terça-feira, 27 de julho de 2010

Sobre o suicídio

Acho que o suicídio deveria ser considerado aceitável caso a pessoa tomasse a decisão de cometê-lo em um momento de sobriedade e controle emocional, sem que com isso, atentasse contra outra pessoa. A nossa vida deve pertencer a nós mesmos, e com ela, o direito de respeitosamente deixarmos de vivê-la.
...mas dificilmente alguém vai estar lá, tomado pela razão, pensando sobre a vida e, meio que por dedução lógica, pensar: "é, acho que devo morrer agora!".
Geralmente a pessoa que se mata, o faz em um momento de descontrole, ou seja, quando está, como chamamos, "fora de si". Seria então, nesse caso, um assassinato?
Analisemos: o cara vai lá e mata a si mesmo, mas não é ele que está de fato se matando, já que ele não está presente, encontra-se "fora de si". Sacou?

*Entendo que o problema é muito mais amplo, e começo a me arrepender dessa postagem sem nenhum embasamento teórico, mas como o espaço aqui é informal mesmo, vamos lá, né?!...de repente serve de provocação pra ler textos de Durkheim, Camus e esses caras todos aí que eu nunca li, mas aos quais sempre me senti interessado em ler.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Computador...

...é máquina de quem sabe o que quer.



quinta-feira, 1 de julho de 2010

Participação em Mostra de Fotografia


Gente, eu estou participando de uma Mostra de Fotografia lá na Escola de Belas Artes, UFBA, com essa foto tirada na Feira de São Joaquim. Quem quiser conferir, a exposição está acontecendo no primeiro andar do prédio principal da Escola, até o dia 09/07/2010.
E terça, dia 6, pela manhã, vai acontecer um encontro de todos os participantes no local.
Quem quiser, pode aparecer que é digrátis.
Tem umas fotos bem interessantes lá. Vale o passe!
; )

Aproveito pra mostrar meu Flickr, que ainda está em fase de construção, maaas...acho que também vale o passe!...

http://www.flickr.com/photos/gustavopontas